terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Contos Eróticos - O Mecânico e meu Capozinho



Contos Eróticos - O Mecânico e meu Capozinho




Oiii eu sou a Julia Amêndoas a mais devassa do youtube, bom e final de ano eu estou viajando por isso só estou postando hoje o conto, em breve postarei as aventuras picantes que estão ocorrendo durante minha viagem á praia,


Bom o conto de hoje ocorreu quando eu tive que levar o carro da minha mãe para uma revisão, nesse dia eu estava com uma saia rosa, uma blusa branca, e sem calcinha pois fazia muito calor, chegando na oficina para fazer a revisão era horário de almoço, só havia um mecânico, ele estava deitado naqueles carrinho esteira mexendo em baixo do carro, quando eu cheguei já chamei atenção dele, aproveitei que eu estava sem calcinha e fiquei em uma posição, para quando ele saísse debaixo do carro pudesse olhar minha bucetinha, quando ele foi saindo debaixo do carro ele ficou bem embaixo da minha saia e podia observar a minha xota sem calcinha, enquanto eu conversava com ele sobre a revisão que eu estava querendo fazer eu abri bem as minhas pernas, e  percebia seus olhos na minha xota, e não me aguentei fiquei toda molhadinha na hora, eu estava tão molhadinha que  eu vi uma gotinha do melzinho da minha xota pingando bem nos lábios dele, ele mordeu os lábios e sentiu o gostinho, e faz uma carinha tipo um mm que salgadinho, uma cara de safado.

Depois disso ele se levantou disse que precisava analisar o meu  capo, fechou a parte da frente da loja, e me encoxou por trás, aquele homem suado cheirando  a homem de verdade , jeito de macho me deixou louca, ele ficou roçando gostoso apertando meus seios , me sujando todinha de graxa, levantou minha sainha e cutucou com o dedo cheio de graxa no meu cuzinho deixando ele todo sujinho, ele passava  a cabeça da pika na minha xota e o dedo no meu cu, nossa era muito excitante, ele dizia que meu capozinho estava bem enxadinho  e precisava ser aberto e lubrificado, então ele começou a meter bem forte,  eu não me aguentava de dor e tesão  aquele mecânico másculo, tatuado e roludo , fudendo meu capozinho, eu rebolei bem gostoso feito vadia, e gemia bem alto, então ele me colocou de quatro, mandou eu abrir bem com as duas mãos, pegou uma chave de fenda verde e começou meter no meu cuzinho, ao mesmo tempo  ele metia  a rola na minha xota. Eu estava sendo completamente arrombada, e aquela chave de fenda, me dava uma sensação de dor e de prazer, então ele começou meter bem forte e gostoso,  ele tirou a chave de fenda do meu cu e dava pra ver aquele rombo bem grande , nesse momento ele tirou a rola da minha xota e esporrou bem no meu rabo, ele esporrava e cuspia , eu me senti um deposito de porra e cuspe, logo depois ele subiu minha saia deu uns tapas na minha bunda e disse rala vadia, o horário de almoço já acabou, eu tive que obedecer, estava toda melada e suja de graxa, disse que estava tudo bem mas que eu voltaria outro dia para fazer a revisão completa, então ele olhou pra mim deu uns tapas de leve no meu rosto e logico que você vai voltar cadela bora bora vaza. Humm foi uma delicia inesquecível

Bom se você gosta dos contos eróticos, peço que você se inscreva no meu blog que esta aqui na descrição do vídeo, se inscreva no canal do youtube, vote em gostei, no vídeo e deixe seu comentário. É importante se inscrever e acessar o blog, porque lá tem alguns vídeos que não são permitidos diretamente pelo youtube, beijinhos espero que você goze bastante.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Contos Eróticos – Meu Cachorro Pastor Alemão




Oi, meu nome é Julia tenho 20 anos,

Tudo começou uma tarde, estava em casa tranquila, esperando meu pais  chegarem  em casa do trabalho. Fui ao canil nos fundos de casa alimentar meu cachorro, um pastor alemão,

Ele sempre foi muito brincalhão, e quando me abaixei para colocar a ração na vasilha ele pulou nas minhas costas e me derrubou de quatro no chão, na hora achei engraçado e comecei a rir. Foi então, que ele subiu em mim e senti a ponta do seu pênis na estrada de minha vagina (sempre fico nua em casa), quando tentei levantar ele investiu fortemente e me penetrou até a base, eu prendi a respiração com o susto.

Ele começou a investir freneticamente, cada vez mais forte, eu comecei a gemer prestes a chegar no orgasmos, ele me fudia cada vez mais forte, suas patas estavam firmemente me segurando pelos quadris, suas unhas entrando na minha pele, a dor foi se mesclando com o prazer e a sensação foi ficando insuportável.
Seu pênis era descomunal, tanto de tamanho quanto de grossura, eu gemia como uma louca, as sensações estavam me matando, de repente ele investiu violentamente e enfiou na minha vagina o nó de seu pênis do tamanho de uma bola de tênis. Urrei de dor e prazer mesclados, e nesse momento cheguei ao orgasmo, que me rasgou em duas, o prazer foi violento e nem bem este orgasmo tinha acabado outro já começava a se formar no meu ventre, quando senti ele começar a gosar isso me levou ao ápice e fez com que eu chegasse novamente ao orgasmo e este com uma intensidade ainda maior que o primeiro.

Ele ficou gozando durante sem parar durante alguns minutos, seu sêmen enchendo meu rabo e logo começou a escorrer quente pelas minhas pernas, então ele se virou e ficamos de bunda com bunda, depois de um tempo senti seu pênis começar a diminuir de tamanho, logo ele o puxou e este saiu de mim com um som oco.

Eu estava tremendo, então ele começou a Lamber  seu sêmen das minhas pernas e logo da minha vagina, me deixando excitada novamente, ele ficou lambendo minha vagina e ânus durante alguns minutos, eu já começava a me contorcer de tesão, foi quando vi que seu pênis começava a endurecer novamente.

Ele subiu em mim de novo, e investiu fortemente, me penetrando com apenas uma estocada, ele começou a me comer com força e logo enfiou o nó na minha vagina. Eu gritei, gosando intensamente.

Me sentia como se fosse a sua cadela no cio, eu queria que ele me comece a tarde inteira, eu gemia e rebolava no pau dele querendo mais e mais, ele me agarrava forte pela cintura e metia com cada ve mais força. Eu coloquei o rosto no chão e comecei a fazer movimentos circulares sobre meu clítoris, cada vez mais rápido e gozei forte com um grito.
Depois comecei a massagear as bolas do meu cachorro, nesse momento ele começou a gozar e eu gozei novamente, fiquei com o corpo tremente e mole. Minutos depois quando ele se desgrudou de mim, eu desabei no chão, exausta virei de barriga para cima e abri bem as pernas para ele me lamber.

Após algum tempo ele veio pra cima de mim querendo mais, quando eu não fiz nenhum movimento para ficar na posição de quatro novamente, ele mostrou os dentes e começou a rosnar, fiquei com medo dele e briguei com ele mandando ele parar.
Isso só serviu para irritá-lo mais, ele arrepiou os pelos das costas e rosnou mais alto, eu resolvi fazer o que ele queria, fiquei de quatro e ele me montou novamente.

Transamos mais quatro vezes, até que ele ficou satisfeito, só depois pude entrar em casa, tomei um banho deitei na cama e dormi. Minha buceta estava inchada e vermelhinha

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

CONTOS ERÓTICOS - RECADO IMPORTANTE





Bom amores agora todos os videos sobre meus contos eroticos em audio serão  postados aqui diretamente no Blogspot, para conferir se inscreva agora no meu blog - http://tesaoerotico.blogspot.com.br   -

 deixe seus comentarios ou envie recados atraves da propria pagina do blog. comente e inscreva- se agora.
PARA SE INSCREVER NO BLOG CLIQUE AQUI

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Contos Eróticos - O Cara de Pau Pequeno








Contos Eróticos - O Cara de Pau Pequeno

 

Olá eu sou Julia amêndoas, bom pra começar muitos fãs estão pedindo contos com caras de pau pequeno, então eu demorei pra postar o conto de hoje porque eu resolvi experimentar um homem de pau pequeno pra saber se é gostoso e vou contar agora pra vocês o que rolou.

Aqui ao lado da minha casa tem uma academia, eu adoro praticar exercícios físicos manter meu corpo em forma, e também não ha lugar melhor pra checar o volume das rolas dos caras do que em uma academia ne. Era uma segunda feira eu estava no pique para malhar principalmente meu bumbum adoro usar aquele aparelho no qual eu fico numa posição apoiada e levantando uma das pernas me sinto uma cadelinha e minha buceta começa ficar molhada só de fazer . Nesse dia era dia de avaliação física com o professor Gabriel, bom eu tinha uma amiga que já havia namorado esse cara e me disse que o pau dele não era lá essas coisas, então eu já tinha o cara certo para experimentar. Eu fui para academia com uma calça coladinha no corpo bem justinha e sem calcinha, dava pra ver a boca da minha bucetinha marcando na calça, logico que antes de sair de casa eu amarrei uma blusa de frio na minha cintura para esconder, porque meu objetivo é ser putinha somente na academia. Chegando na academia coloquei minha digital rodei a catraca e tirei coloquei a blusa de frio em um dos espaços pra guardar objetos, agora sim me sentia uma putinha, como era dia de avaliação física eu não poderia fazer nem um tipo de exercício antes, mas eu ate desobedeci um pouco porque andei alguns minutos na esteira enquanto esperava o professor, deixando minha buceta bem molhada e marcada na calça. Bom fui chamada pra fazer a avaliação, estavam na sala somente eu e o professor Gabriel.


Ele perguntou


Gabriel - e ai mocinha fez a dieta correta durante o mês

Eu disse


Julia - Ai professor quase eu sempre exagero em algumas coisas você sabe ne.


Ele perguntou se eu queria fazer a avaliação do jeito que estava ou se tinha alguma coisa apropriada em baixo da roupa, eu disse que tinha algo em baixo da roupa, então tirei minha blusa de costas pra ele, e depois abaixei minha calça branca coladinha eu senti a calça descolando da minha buceta suadinha deixando ela bem vermelhinha e rosadinha, eu estava de costas para o professor, mas pude ver no espelho a cara dele admirando minha buceta, com agua na boca, na mesma hora ele trancou a porta se abaixou , encostou o nariz na minha xoxota sentiu o cheiro e passou a pontinha da língua, começou a chupar bem gostoso minha bucetinha e depois subiu a língua ate meu cuzinho, eu piscava meu cuzinho na língua dele enquanto minha xana babava gotas que caiam no chão, depois eu pedi pra ele se levantar dei um beijo bem gostoso nele de língua enquanto eu passava minha mão sobre a bermuda dele e via aquele pau pequeno gostoso durinho, o ajudei a tirar a bermuda e cai de boca naquela piquinha gostosa, eu conseguia engolir tudinho era tão gostoso poder engolir tudo ate os ovos, e podia ver a vantagem de transar gostoso com um cara de pau pequeno, me senti uma putinha gulosa com aquela rola e saco dentro da minha boca e parece que quanto menor a rola mais ela baba, o pau dele babava muito e tinha aquele cheirinho de pica maravilhoso, mamei muito aquela rola, logo depois ele me colocou de quatro e me fez abrir meu rabinho com as duas mãos, ele de um cuspe que desceu do meu cu a buceta e começou a roçar a piroquinha no meu cuzinho, ele passava o dedo na boca e enfiava n o meu cu para preparar o buraquinho, e com a outra mão massageava minha buceta, então ele começou a meter doidos dedos, junto com a piroquinha dele, nossa fiquei muito excitada, aquela pica estava fazendo meu cuzinho arder eu não imaginava que um cara de pau pequeno conseguiria comer um cu tão deliciosamente, depois ele foi revezando entre meu cu e minha buceta eu me sentia a putinha daquele macho da rola pequena, Antes dele gozar eu pedi pra ele se sentar na cadeira , sentei em cima da pica dele de frente olhei bom no rosto dele com uma cara de putinha e falei pra ele gozar bem gostosinho enquanto eu rebolava, ele mordia o biquinho dos meus seios segurava bem forte na minha cintura e gozou bem gostoso junto comigo foi uma delicia essa sincronia, logo após isso nos vestimos e ele disse

É você perdeu bastantes calorias minha puta e ficou acariciando a minha bucetinha por cima da minha calça branca.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Contos Eróticos - Encoxada no Metrô



Contos Eróticos - Encoxada no Metrô

 

Olá eu sou Julia Amêndoas e o conto de hoje é muito recente acontece muitas vezes comigo, as encoxadas no metro, eu sempre tive carro nunca precisei usar o transporte publico, mas confesso que adoro pegar um metro ou ônibus lotado só pra ser encoxada por um desconhecido, geralmente quando faço isso ponho um vestidinho bem curtinho e vou sem calcinha de preferencia, Um dia em plena segunda feira eu resolvi  ir de metro para a casa de uma amiga, coloquei um vestidinho branco meio transparente que deixam os bicos dos seios a mostra e sem calcinha, como estava meio calor minha buceta ficava meio suadinha  e precisava pegar um ar gostoso, então quando entrei naquele metro lotado com muitos machos de todos os tipos uns mais sociais outros mais despojados eu vazia questão de ficar bem não meio deles, nesse dia havia um cara com roupa social atrás de mim e como estava super,lotado ele ficava bem pertinho eu conseguia sentir o volume da rola dele roçando na minha bunda e aquele cheiro de perfume barato, me senti uma puta naquele momento, eu empinava mais meu rabinho e fazia cara de santa para que ninguém percebesse , em certo momento fui bem descarada cocei minha bucetinha por trás com o dedo indicador e logo esse cara percebeu que eu estava sem calcinha, então ele começou se aproveitar mais ainda passava o dedo bem de leve sem que ninguém percebesse , ele começou brincar bem gostoso com a minha xota, eu estava bem louca de tesao aquela mistura de calor e tesao, então logo um cara vestido mais despojado esportista percebeu o que estava acontecendo e resolveu brincar também com minha xoxota dedando bem gostoso, eu estava adorando aquela sensação de me sentir uma putinha usada pelos machos do metro, de tanto levar dedada na buceta e cutuques na bordinha do cu  , eu gozei bem gostoso, minha buceta estava toda lambuzada de suor e melzinho, e eu bem safada sai do metro com os biquinhos dos seios durinhos e fui para a casa da minha amiga normalmente. No caminho de volta peguei o metro novamente, porque adoro uma bela encoxada no metro isso me deixa louca de tesão.


quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Contos Eróticos - Dupla Penetração



Contos Eróticos - Dupla Penetração

 

Oiii sua putinha chegou pra te contar mais uma historia, eu sou julia amêndoas e o conto de hoje é sobre uma dupla penetração que fizeram em mim

Foi numa noite especial pra mim e pro meu namorado  dois pois estavamos comemorando 2 anos de namoro . Tínhamos programado uma noite deliciosa, porém ocorreram alguns problemas que me deixou chateada no dia, e para que eu me animasse, ele chamou esse "amigo" dele para nos filmar fazendo sexo, confesso que quando ele me disse isso eu realmente fiquei com a calcinha molhada de tesão, eu estava bebendo vinho á algumas horas, então quando o amigo dele chegou eu estava meio "alta".

Meu namorado fez uma piadinha para descontrairmos e logo me agarrou, eu vestia uma camisola vermelha, muito sexy, semi  transparente, curta, rendada na area dos seios, percebi que o amigo dele gostou dessa camisola... Enquanto ele preparava o celular para filmar meu namorado me beijava freneticamente, onde pude sentir o tamanho do seu pau encostando em mim... Esses beijos mais a bebida me deixou encharcada de tesão. Me abaixei e fui chupando o pau dele , que estava com a cabecinha linda e inchada com cheiro de rola , eu misturava lambidas com chupadas e mordidas leves em seu pau, depois de um certo tempo mamando naquela pica deliciosa, ele me puxou e me fez sentar no seu pau, eu subia e abaixava em movimentos contínuos e rápidos, as vezes fazia uma graça tirando, dando uma rebolada e recolocando dentro. Nisso seu amigo nos filmava sem tirar os olhos da tela do celular. Mudamos de posição e fomos mais para perto de onde estava esse amigo do meu namorado, de quatro ele socava o mastro até o fundo da minha xaninha, isso me enlouquecia, e acabei gozando no pau dele, depois de um tempo ele cochichou no meu ouvido, "se quiser, pode ir pegar o que você tanto quer", num ato de coragem retirei o celular da mão do amigo dele, ele relutou mas logo quando coloquei a mão por entre suas calças achei o pinto dele, já estava duro de tesão, comecei a chupa ló com vontade em quanto meu namorado continuava metendo na minha buceta, latejava de tanto tesão que aquele momento estava me proporcionando, pela primeira vez eu tinha uma outra pica sem ser a do meu namorado. O "amigo" se deitou no sofá e eu sentei logo em cima, enquanto eu cavalgava e rebolava ele também se mexia em baixo de mim, fazendo com que eu gozasse denovo, meu namorado  vendo essa cena, não perdeu tempo e preparou o meu cuzinho para que eu o recebesse também, ao poucos enquanto a pica do "amigo" estava na minha buceta, ele colocava sua pica no meu rabinho, quanto mais fundo ele entrava, mais prazer eu sentia, até que em movimentos quase rítmicos, ambos entravam e saiam, meu tesão e o prazer que eu sentia era tão grande que logo gozei, eles sentindo que gozei, gozaram intensamente também.

Apesar de tonta com a bebida, senti uma vergonha tremenda em relação ao amigo dele, que depois de transa se despediu e foi embora

 

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Contos Eróticos - Sexo com o Filho do Patrão





Contos Eróticos - Sexo com o Filho do Patrão

Antes de começar o conto eu gostaria de pedir desculpas pelo atraso dos posts e porque minha vida sexual tem sido muito cheia, e estou meio sem tempo, e mandar um beijo para todos os comentários carinhosos feitos nos vídeos, um beijo bem gostosa nessa rola gostosa de vcs. Bom o conto de hoje sobre o meu primeiro emprego Comecei a trabalhar em uma empresa muito conceituada  meu patrão era um homem muito serio e não permitia  que os funcionários se relacionassem de nenhuma forma ,eu nem pensava nisso eu era nova so queria trabalhar para ter o dinheiro para gastar nas baladinhas .

Eu fiz amizades com muitos carinhas da empresa, sempre ia trabalhar com um super Decote e uma calça que sempre marcava minha calcinha fio dental. todos babavam, em um certo dia marquei de irmos ao barzinho para beber e quem sabe transar com o mais gatinho de todos que era o  Daniel, no barzinho as coisas estavam esquentando, e  eu estava de sainha bem curtinha  e antes de começarmos a beber fui ao banheiro e  tirei meu fil dental que estava todo molhadinha e cheirando a buceta,  para ficar mais a vontade

quando voltei quiz mostrar para o Daniel então com minha calcinha na palma da mão esfreguei no nariz dele para ele sentir o cheirinho e disse para ela que essa era a minha calcinha fio dental , vi o volume da  calça dele  subir, fomos para um lugarzinho isolado comecei a fazer carinho no Daniel com muito medo do que poderia acontecer ficava cheia de tesão mais ao mesmo tempo sem graça peguei a mão dele Comecei a me masturbar com ela colocando o dedinho na minha xota e tirando ele ficou louquinho, em seguida chegou um cara muito bonito e forte parecia estar interessado no que estava acontecendo e Daniel  ficou sem graça e quiz parar pois o cara era conhecido não deixei ele parar continuei fazendo as mesmas coisas ,  o cara se aproximou pegando nos meus seios só dele tocar neles senti meus mamilos ficarem durinhos ele tinha um jeito especial de pegar ,pedi para que fossemos para um Motel ali na rua a frente entramos os três no motel o Daniel ja estava ficando mais animado,  Ao chegar no Quarto o Daniel  veio tirando minha roupa e chupando meus peitões se enchendo de prazer aproveitei para puxar o pau do outro e chupa-lo como nunca havia chupado ninguém pois aquele cara havia me deixado loka somente com suas mãos ,chupei bastante quando ele gozou jorrando aquele jato super quente na minha cara ele pediu para que fossemos para a banheira que ja estava cheia os dois terminaram de tirar minha roupa e o mais forte me pegou no colo

- vou ensinar para vc como um Homem de verdade faz com uma Putinha cheia de terão me colocou na banheira de 4 e começou um maravilhoso beijo grego enquanto o Daniel  que era veio em baixo e começou  chupar minha xota
e  me deixou muito mais excitada do que ja estava ,pedi que fosse 1 de cada vez na penetração mais os dois não aceitaram então deixei o eles decidirem ali eu era somente a putinha dos dois, depois de ser chupada por inteira pelos dois que no final de cada lugar que dividiam chupando juntos davam aquele beijo passando meu gozo pela boca dos dois aquilo me deixava super excitada
 Pedi para q eles que me  penetrassem pois já estava louquinha para sentir aqueles dois homens enormes dentro de mim o Daniel pediu para ter as honras de começar. me puxou pelos cabelos  me colocou d 4 e colocou no meu cuzinho nossa ali delirei de prazer enquanto me fodia por trás mordia meu pescoço e minha nuca abrir as penas de maneira discreta pedido para o outro vim com tudo ele veio e colocou bem devagarzinho me fazendo gemer aos poucos quando menos esperava os dois começaram ao mesmo tempo me foder aquilo foi um sensação super especial ficamos ali por horas até que o Daniel  gozou e ficou paradinho e me deixou fazer um pouco do serviço fiquei de ladinho  e pedi para q o fortão viesse com tudo comer meu cuzinho enquanto eu chupava a pica mole gozadinha do Daniel mas não conseguiu mais ficou me chupando enquanto o fortão me comia bem fortão rsrsrs dormimos ali mesmo os três pelados naquela cama redonda claro na noite rolaram varias transas individuais dei até de manhã mais o melhor foi na segunda-feira quando fui trabalhar ao chegar no serviço o patrão me disse que seu filho tinha chegado do exterior e iria trabalhar na empresa quando ele chamou o filho que eu olhei quem era,  era meu fortão que pensei que nunca mais iria ver ..ai o Daniel passou por mim e disse porra meu vc deu pro filho do patrão começamos a rir e dai para frente sempre dou para o filho do patrão mais agora não em um Motel e sim encima da mesa do seu escritório saio toda meladinha e ele  ainda passa me dando ordens pois agora subi de cargo sou diretora da empresa quem disse que a buceta não leva a careira !!!